Que o caminho imita a vida todos sabemos.

Que a vida imita o caminho é um paradigma que a maioria nem desconfia.

Imersos nesta simbiose, seguimos inconsciente, cada qual seu caminho, cada qual sua vida.

Para muitos é penoso carregar a mochila, para outros o peso maior é carregar a vida.

No caminho, o sol, a lama, as subidas, as descidas, a chuva, o frio, a poeira, as bolhas e o cansaço.

Na vida, o stress, os compromissos, as decepções, a soberba, as contas a pagar…

No caminho seguimos as setas amarelas e sabemos o caminho a seguir.

Na vida, tropeçamos no atropelo do dia a dia e nos perdemos na certeza de estar acertando.

E assim passo a passo seguia brigando comigo mesmo – uma dura e difícil batalha!

As máscaras vão caindo e a verdade, sorrateira vai se mostrando – machucando e rasgando fundo.

Uma dor doída – vinda não sei de onde.

A realidade vem me dizer que adulto não é uma criança grande.

Tenho vários problemas – a subida que não termina – as bolhas que me machucam, o sol que não cede.

Não aguento e despenco embaixo de uma árvore, tiro o calçado, as meias, enxugo o suor e acabo com minha água.

Outro problema – fiquei sem água.

Os pensamentos voam até minha empresa – despenco na cadeira de minha mesa, tiro o calçado enxugo o suor frio, o ar me falta e a tensão me domina – acabo com minha água.

Outro problema – não consigo resolver meus problemas!

Chega um peregrino espanhol, apresenta-se como Francisco, mas pede para chamá-lo por Paco.

Oferece-me um enorme cantil com vinho branco gelado – diz que é um excelente isotônico.

Tomo um gole comprido e de fato, troco a brancura de minha face e a tristeza da minha alma, por um rosado na pele e um calor no coração.

Ele me olha e diz: que passa hombre de Dios?

Não estou bem Paco – muitos problemas.

Ele responde:

_Não estás peregrinando a Santiago por nada. Por acaso em tua mochila, não levas tua fé e teu saber? Como poderá sem fé e um coração agradecido ser acolhido no seio do Apóstolo? peregrino – continuou – não veja as coisas como problemas, veja-os como desafios que surgem para tornar-te um ser melhor – para aprenderes algo, para crescer com a situação – não se acovarde nunca.

O Universo te fecha uma porta, Deus te abre duas.

Olhe para trás – veja sua vida – quantos desafios superastes?

Quantas lições aprendestes?

Diga de verdade se em algum momento Deus te abandonou.

Veja tua saúde, tua família, a perfeição de teus órgãos, teus sentidos, tua fala e tua visão – tudo perfeito!

Arriba homem de Deus! ergue tua face, vença este solo, supere teus desafios e verás que Santiago te acolherá e as setas da vida sempre haverão de lhe indicar o caminho correto.

__Vá, Santiago é logo ali!

Fonte: Tribuna de São Pedro