Mochilas Cargueiras, Semi-Cargueiras e Técnicas: Qual a diferença?

Conversando com o silêncio
4 de Maio de 2017
Animus Diffamandi
20 de Maio de 2017
Exibir tudo

Mochilas Cargueiras, Semi-Cargueiras e Técnicas: Qual a diferença?

As mochilas cargueiras são maiores, têm armação e capacidade superior a 50 litros. São indicadas para caminhadas longas, geralmente em travessias ou trekkings mais longos, nos quais, muitas vezes, carrega-se mais de 15 quilos de bagagem, incluindo barraca, isolante térmico e saco de dormir. Elas também têm sistema de costado rígido, regulagens diversas e barrigueira ajustável para dividir o peso entre ombros, musculatura lombar e quadris.

As mochilas semi-cargueiras têm capacidade média, entre 35 e 50 litros. São indicadas para caminhadas menores, caminhos peregrinos ou quando não há necessidade de levar bagagem para acampamento. Geralmente também possuem sistema de costado rígido, regulagens diversas e barrigueira ajustável para dividir o peso entre ombros, musculatura lombar e quadris.

As mochilas técnicas são menores, geralmente com capacidade de 10 a 35 litros. São utilizadas durante viagens longas, quando se pode deixar a mochila cargueira com os objetos maiores em algum lugar e levar nelas objetos menores. Podem ser utilizadas também em viagens curtas, caminhadas de um dia e atividades esportivas, como corrida de aventura, mountain bike, entre outras.

Lembre-se: antes de escolher a mochila ideal é importante analisar o destino, tipo de atividade, carga e, principalmente, o seu biótipo/estatura, assim você não erra no tamanho da mochila e desfruta da vida ao ar livre com conforto e segurança!

Fonte: Curtlo

Veja também

José Palma
José Palma
José Palma, pisciano — nasceu no dia oito de março de 1950 — descobriu que fraternidade era muito mais que uma palavra quando em 1996, realizou o Caminho de Santiago. Empresário, resolveu mudar sua vida após retornar de seu Caminho. Simplificar a rotina e aliviar o peso de sua mochila — uma mudança fácil de planejar e complexa de se executar. Idealizou o Caminho do Sol e desde sua inauguração, dedica-se integralmente ao Caminho e caminhantes. Nesta simbiose, vive intensamente as experiências e o aprendizado de cada peregrino. Continuar sonhando sonhos impossíveis e um dia conseguir tocar o inacessível chão, fazem parte de sua luta, onde a regra é não ceder e sim fazer do “Amor um Vencedor”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *