Como evitar o aparecimento de bolhas?
12 de novembro de 2015
Pronada, supinada ou normal? Saiba qual é a sua pisada e escolha o tênis
12 de novembro de 2015
Exibir tudo

Como cuidar de uma bolha?

Caso você não consiga evitar e seja contemplado com uma terrível bolha ou mais não desanime, pois estará na mesma situação da grande maioria dos peregrinos. Tome certas providências para que ela não comece a aumentar e incomodar ainda mais, tornando sua peregrinação uma experiência extremamente dolorosa. Dois são os métodos mais utilizados pelos peregrinos para tratar das bolhas no Caminho.

Vejamos:

  • Desinfete uma agulha cirúrgica e faça um ou dois pequenos furos na bolha para que o líquido de seu interior saia até que ela fique completamente vazia. Furar a bolha significa atravessar com a agulha somente a pele. Nunca, mas nunca mesmo, corte ou arranque a pele que serve como proteção para a zona lesionada. Coloque sobre a bolha, já sem líquido um esparadrapo.
  • Técnica da “costura” – Trata-se de pegar agulha e linha de coser, de preferência de algodão, enfiar a linha na agulha cirúrgica como se fosse costurar e mergulhar tudo na água oxigenada ou Iodo para desinfetar. Utilizar material limpo é fundamental para evitar infeções. Então, atravesse a bolha com a agulha e prossiga até a linha ficar transpassada no interior da bolha. Corte a linha deixando um centímetro de cada lado para fora da bolha. Pressione delicadamente a região lesionada até sair toda a água da bolsa e deixe a linha lá mesmo. Ela servirá como dreno evitando que a bolha se encha novamente de água, voltando a crescer e incomodar. Passe algum tipo de pomada cicatrizante e procure deixar o local coberto com Band-Aid.
    Nunca utilize esta técnica para bolhas que surjam na planta do pé pois, ao caminhar, você irá pisar diretamente na linha, causando atrito constante na região lesionada. Evite sofrimentos desnecessários e até mesmo uma possível inflamação.

Fonte: www.santiago.org.br/duvidas.asp

Veja também

Onze Dias
Onze Dias
Onze Dias pelo Caminho do Sol. 241 quilômetros entre Santana do Parnaíba e Águas de São Pedro, no interior de São Paulo. A viagem de três amigos pelo Caminho do Sol deu origem a uma plataforma multimídia estruturada inicialmente na internet, com site e redes sociais, que contará com a publicação de um livro detalhando a peregrinação e servindo de inspiração e guia para pessoas que pretendam percorrer o Caminho do Sol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *