Kit Primeiro Socorros
27 de outubro de 2014
Treino 10 dias – Caminho do Sol
3 de novembro de 2014
Exibir tudo

Campo de estrelas II

Meu último artigo foi uma homenagem ao Sr Ronan, amigo querido e personagem marcante na vida e na história de Aguas de São Pedro.

Como fiz referência ao “campo de estrelas” recebi alguns e-mails de pessoas me perguntando o “por que” desta menção.

Nós peregrinos que buscamos a paz e o acolhimento no seio do Apóstolo São Tiago – peregrinamos mais de 800 km até chegar a Santiago de Compostela – onde repousam os restos mortais do Apóstolo.

Após Cristo ter sido crucificado, o Apóstolo São Tiago, conhecido como São Tiago Maior, passou cerca de 16 anos pregando na região norte da Espanha.

Quando retornou a Jerusalém, foi decapitado por ordem do Rei Herodes e seus restos mortais jogados para fora da muralha que cercava a cidade.

Seus discípulos o recolheram e seguiram para enterrá-lo na região onde passara os últimos anos pregando.

Segundo a lenda o barco encalhou em uma ilha chamada Íria Flávia e de lá seus discípulos o levaram para enterrar em um lugar muito bonito, repleto de estrela, que chamaram campo de estrelas.

No ano 800 DC, um camponês de nome Pelaio, notou um facho de luz iluminando um determinado ponto.

Comunicou o fato ao Bispo que mandou investigar e lá encontrou os restos mortais do Apóstolo.

O Bispo então mandou construir uma pequena igreja e o local passou a ser um centro de peregrinações e adoração ao Apóstolo, com o aumento das peregrinações o local transformou-se em uma cidade e a pequena igreja transformou-se em uma linda Catedral.

A cidade passou a chamar-se Santiago de Compostela – cuja tradução é Santiago do “Campo de Estrelas”.

Dizem que o Caminho de Santiago segue por terra o desenho e o itinerário da Via Láctea.

Assim o peregrino ao iniciar sua peregrinação, motivado pela fé busca alcançar o Campo de Estrelas, abraçar o Apostolo Tiago, fazer três pedidos, pois segundo a tradição São Tiago atenderá um.

Um caminho de purificação e renascimento, com forte aprendizado de humildade, desprendimento e despojamento material, onde a religiosidade nasce ou renasce com uma intensidade inigualável.

Portanto alcançar o Campo de Estrelas, aqui na terra ou em outra dimensão é ter a certeza que as setas amarelas nos conduzirão ao caminho correto e as setas do universo nos conduzirão ao encontro do Pai.

Fonte: Tribuna de São Pedro

Veja também

José Palma
José Palma
José Palma, pisciano — nasceu no dia oito de março de 1950 — descobriu que fraternidade era muito mais que uma palavra quando em 1996, realizou o Caminho de Santiago. Empresário, resolveu mudar sua vida após retornar de seu Caminho. Simplificar a rotina e aliviar o peso de sua mochila — uma mudança fácil de planejar e complexa de se executar. Idealizou o Caminho do Sol e desde sua inauguração, dedica-se integralmente ao Caminho e caminhantes. Nesta simbiose, vive intensamente as experiências e o aprendizado de cada peregrino. Continuar sonhando sonhos impossíveis e um dia conseguir tocar o inacessível chão, fazem parte de sua luta, onde a regra é não ceder e sim fazer do “Amor um Vencedor”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *