Mochila Trail Lite 23L – Curtlo
23 de novembro de 2016
Curta-metragem premiado será exibido hoje no Teatro Nósmesmos
17 de dezembro de 2016
Exibir tudo

Cachorro engarrafado

Um caminho que começou muito antes do primeiro passo – quando o atendi ao telefone pude perceber o espírito peregrino e imaginar a cadência do cajado do outro lado da linha.

Como estava a favor do vento tive a percepção que nossa conversa caminharia em plena harmonia, não só pela graciosa irreverência do diálogo, mas também pela voz clara e descontraída que chegava desde nossa querida Minas Gerais.

A empatia começou no “uai” seguido pela pergunta feita com a vibração e sonoridade de quem entende que a vida é para ser vivida com energia colorida, tempestades de amor e um oceano de bem aventurança.

Mal terminei de cumprimentá-lo e me apresentar – percebi que teria pela frente mais um gostoso capítulo deste Caminho de Amor.

Remedando a caricatura jocosa da mineirice interiorana prosseguiu:  

__Dia! ocê tem um tempim pra nóis proseá?

__Pótoca! respondi.

Explicou que se tratava de um grupo de amigos – todos empresários – que tinham o compromisso de anualmente abrir um espaço em suas agendas para se dedicarem ao cansativo ócio do ato de caminhar.

Desta feita, por ouvir dizer, queriam porque queriam percorrer o Caminho do Sol, porém como nosso calendário de saídas prestigia unicamente às quartas feiras como dia oficial para iniciar a caminhada – a dificuldade maior seria harmonizar as agendas.

Entre tantas outras responsabilidades que esta insanidade nos exige, cumprimos com especial esmero nossa obrigação de facilitar o “caminho alheio” flexibilizando – sempre que possível e de comum acordo – algumas condutas ajustadas com nossos parceiros.

Assim, ao longo dos dias fomos desenvolvendo a arquitetura da caminhada e acomodando as exceções – colocando-as em conformidade com as normas do Caminho do Sol.

Por último – segundo meu interlocutor – a prioridade seria formatar a logística para o trajeto do carro de apoio que só poderia juntar-se ao grupo a partir do quarto dia de caminhada.

Inicialmente entendi que tal preocupação seria com relação ao transporte de mochilas e procurei tranqüilizá-lo explicando que todas as pousadas disponibilizam um carro de apoio – sendo seu custo rateado entre os caminhantes que dele necessitarem.

Não – disse ele – esta questão está resolvida.

Inicialmente seremos cinco caminhantes, e cada um de nós levará dois “cachorros engarrafados” na mochila. O suficiente para nossa sobrevivência até que chegue o carro de apoio com suprimento para seguirmos até o final.

Como?  não entendi:

 – Todos nós sabemos que o cachorro é o melhor amigo do homem –aprendemos com o fantástico Vinicius de Moraes que “nosso uisquinho sagrado de cada dia” é o nosso melhor amigo – portanto assim como nosso eterno poetinha, o chamamos carinhosamente de “cachorro engarrafado”.

Fonte: Tribuna de São Pedro

Veja também

admin
admin
Onze Dias pelo Caminho do Sol. 241 quilômetros entre Santana do Parnaíba e Águas de São Pedro, no interior de São Paulo. A viagem de três amigos pelo Caminho do Sol deu origem a uma plataforma multimídia estruturada inicialmente na internet, com site e redes sociais, que contará com a publicação de um livro detalhando a peregrinação e servindo de inspiração e guia para pessoas que pretendam percorrer o Caminho do Sol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *