Hino Peregrino do Sol
22 de outubro de 2016
Chave Stein – restaurada em 2015
24 de outubro de 2016
Exibir tudo

8 erros que cometemos ao caminhar

Confira 8 erros que cometemos ao caminhar:

  1. Passo muito grande: Quando se tenta imprimir um ritmo mais acelerado na caminhada, há uma tendência natural em aumentar o tamanho do passo. Isso  na verdade atrapalha a mecânica do exercício e ainda pode acarretar dores  nas canelas. Se você quer andar mais rápido, o melhor a fazer é dar mais e menores passos.
  1. Calçados impróprios: Tênis pesados, duros, com mais de um ano de uso ou muito justos não são bons para caminhar e podem gerar problemas nos músculos e articulações. Vá a uma boa loja do ramo e pesquise as opções
  1. Pisada errada: Ao invés de pousar toda a planta do pé de uma só vez no chão, procure tocá-lo primeiro com o calcanhar e depois ir rolando a planta enquanto o corpo vai à frente. No final, para ganhar velocidade, dê um último impulso com os dedos. Parece difícil ou complicado ? Com o tempo você se  acostuma e naturalmente você estará fazendo este movimento.
  1. Braços esticados: Manter os braços esticados para baixo durante a caminhada pode causar inchaço nas mãos. Além disso, o movimento natural de pêndulo que eles fazem acaba diminuindo sua velocidade. O melhor é  dobrá-los em 90 graus, de modo que os punhos apontem para a frente e não  para baixo.
  1. Cotovelos para os lados: Quem já dobra os braços durante a caminhada, muitas vezes comete o erro de apontar os cotovelos para os lados, provocando um movimento lateral dos braços. Mantê-los apontados para trás será mais eficiente para você e mais seguro para quem está ao seu lado.
  1. Cabeça abaixada: Nada de ficar olhando para os próprios pés durante a Procure sempre olhar para a frente, mantendo o queixo paralelo  ao chão. Seu olhar deve dirigir-se pelo menos a um ponto no chão entre 1,5 a 3,00 metros adiante dos seus pés. Esta postura vai auxiliar sua  respiração e prevenir dores no pescoço, nas costas e nos ombros. Além disso, você poderá detectar com maior antecedência os obstáculos perigosos  ou malcheirosos que surgirem no Caminho.
  1. Tronco inclinado ou balançando: Seu tronco não deve inclinar-se para a  frente nem balançar para trás, apesar de haver uma tendência natural de que isso ocorra. Além de causar dores nas costas, a mecânica do exercício  ficará prejudicada, diminuindo sua velocidade. Mantenha-se ereto,  perpendicular ao chão e observando sempre o seu centro de gravidade que  muda nas subidas e descidas…..Um abdome contraído ajudará muito nesta
  1. Roupas erradas: No calor vista-se com roupas leves e claras. No frio agasalhe-se bem. Se você sai cedo pela manhã e o tempo costuma esquentar ao longo da caminhada, procure vestir várias peças de roupa ao invés de uma só, grossa. Um conjunto eficiente é formado por uma camiseta, um  agasalho tipo suéter e um casaco. Assim, a medida em que o tempo e o seu  corpo esquentarem, você poderá ir tirando as peças, amarrando-as na  cintura ou na própria mochila. Use sempre um boné ou chapéu.

Fonte:
O texto foi originalmente publicado no site da Associação Brasileira dos Amigos de Santiago (www.caminhodesantiago.org.br) e você pode baixar o arquivo acessando o site ou clicando aqui.

Sobre Tacio Renato Pizzi Caputo
Sou uma pessoa comum como tantas outras, que tem um emprego fixo e e uma enorme alegria de viver e de experimentar novos desafios E foi isso que me levou a descobrir os Caminhos que levam o peregrino até Santiago de Compostela, e ao voltar resolvi escrever as experiências vividas.

Onze Dias
Onze Dias
Onze Dias pelo Caminho do Sol. 241 quilômetros entre Santana do Parnaíba e Águas de São Pedro, no interior de São Paulo. A viagem de três amigos pelo Caminho do Sol deu origem a uma plataforma multimídia estruturada inicialmente na internet, com site e redes sociais, que contará com a publicação de um livro detalhando a peregrinação e servindo de inspiração e guia para pessoas que pretendam percorrer o Caminho do Sol.

4 Comentários

  1. Emerson Assis disse:

    Realmente interessante!!
    Vale à pena ler e por em prática!!!
    Showwwww

  2. Me desculpem, mas há duas recomendações que nao concordo em absoluto:

    2. “Calçados impróprios: Tênis pesados, duros, com mais de um ano de uso ou muito justos não são bons para caminhar”.

    Tênis e botas com mais de um ano de uso podem ser sim MUITO RECOMENDÁVEIS para caminhar. Alias muito mais recomendável que um tênis/bota novo, isso sim e um terror para um caminhante. todos os caminhos de santiago que fiz usei botas com mais de um ano, inclusive teve uma bota que aguentou dois caminhos (em 2009 e 2011)… sem bolhas…

    6. “Cabeça abaixada: Nada de ficar olhando para os próprios pés durante a Procure sempre olhar para a frente, mantendo o queixo paralelo ao chão. ”

    É claro que eventualmente se for um trecho muito regular, pode se andar um pouco olhando a paisagem , mas eu acho absolutamente RECOMENDÁVEL caminhar OLHANDO onde pisa, em especial se vc estiver em um trecho de piso irregular, com pedras, galhos ou lama. Olhar para frente com queixo paralelo ao chão é pedir para tomar um tombo… Também sob chuva acho impossível caminhar com a cabeça levantada tomando água nos olhos…

  3. Ótimas dicas. Fiz o Camino Francês, estas dicas ajudam muito.
    Parabéns.
    Obrigado
    Ezequiel Ferreira

  4. Emerson Assis disse:

    Realmente… muito boas as dicas!!
    Concordo com a adição/modificação do Jorge Gomes Sanchez.
    =P

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *